Sexta, 24 de Setembro de 2021 18:25
(44) 99859-9500
Colunistas Linchamento

Capital do Linch..., digo, Capital da Amizade

Joel Marques escreve sobre mais um linchamento em Umuarama

22/05/2021 21h32 Atualizada há 2 meses
656
Por: Joel Marques
Linchamento: assassinato de uma pessoa cometido por uma multidão
Linchamento: assassinato de uma pessoa cometido por uma multidão

 

Capital do Linch..., digo, Capital da Amizade!

Joel Marques - Ponto de Vista

A palavra "amizade" tem por definição: Sentimento de afeição, de estima, de dedicação recíproca entre pessoas.

Linchamento: assassinato de uma pessoa cometido por uma multidão. Ação ou efeito de linchar, de agir violentamente contra alguém.

Como eu gostaria de escrever sobre outro tema, ou sobre outro assunto nesta minha terceira coluna do Portal Altônia, porém, entretanto, todavia, sou fortemente tocado a mencionar tal questão.

Infelizmente mais uma vez aconteceu lá na capital da amizade.

A cidade que ficou nacionalmente conhecida e esteve em evidência por semanas nos noticiários a nível nacional no mês de dezembro de 1986, quando três jovens: Luiz Iremar (19 anos), Edvaldo Xavier (20 anos) e Aurico Reis (18 anos), sequestraram um casal de namorados, abusaram sexualmente da garota, Shirley e assassinaram o rapaz Julio César (26 anos) que era fotógrafo. O trio foi preso e confessou o crime. Na noite do dia 21, uma multidão de aproximadamente duas mil pessoas, conforme relatos da época, com sangue nos olhos e na boca um paladar ávido por justiça, se juntou de frente a Delegacia, invadindo-a, e, por consequência, os três tiveram suas vidas ceifadas a pauladas, seus corpos retirados de lá, amarrados a veículos e, num ato bárbaro, arrastados por quilômetros. O ápice daquela noite de horror deu-se quando seus corpos foram encharcados com combustível e queimados na Praça Miguel Rossafa, aos gritos, uivos e manifestações de todos os tipos dos algozes ensandecidos pela grotesca satisfação da justiça executada pelas próprias mãos.

Em 2017, há apenas 4 anos, mais uma vez Umuarama estampa as principais manchetes de todo o nosso Brasil. Mais um fato bárbaro cometido por um sujeito demente de nome Eduardo Leonildo, de 30 anos, ao assassinar uma garotinha de apenas 6 anos, Tábata Fabiana, que depois de seqüestrá-la, estuprou e ocultou o cadáver.

Sim, caro leitor, se você pensou que o resultado disso foi a explosão nos ânimos de parte da população, acertou! Ao tomarem conhecimento que o suspeito estava no interior da 7ª Subdivisão Policial para lá se dirigiram na intenção e tentativa de linchar o desafortunado. Não com o desejo de salvar-lhe a vida, mas para não permitir que a situação se agravasse e que o intento dos manifestantes tivesse êxito, a polícia retirou homem do local. Fato que revoltou ainda mais a multidão que, em resposta depredou a Delegacia de Polícia Civil, danificaram o entorno, além de terem incendiado carros particulares e viaturas descaracterizadas da polícia civil. Imagino os repórteres quase tendo um Infarto Agudo do Miocárdio, por estarem dentro das dependências da delegacia e serem alvo da manifestação de ódio daquele agrupamento de pessoas e o caos instalado na “Capital da Amizade”.

E agora, o ano 2021, mês de maio, o dia 18, dia do Combate a Exploração Sexual Infantil, um suspeito acusado de cometer crimes de abuso infantil contra duas crianças, netas de sua companheira, é retirado da casa onde mora, brutalmente espancado, atacado com pedaços de paus, pedras, e toda hostilidade de um grupo de pessoas. Tem seu crânio dilacerado, pedaços de massa encefálica esparramados pela pavimentação asfáltica do Conjunto Habitacional Sonho Meu, que após a fatídica terça feira, bem merecia ser rebatizado como: Conjunto “Pesadelo Meu”. E esse nem foi o único caso de linchamento este ano, em março, um homem foi espancado por populares ao tentar abusar sexualmente de uma adolescente.

É, viva a Capital da Amizade! 

Penso comigo que tudo na vida pode acontecer uma vez, depois que volta a se repetir pode ser considerado uma triste cabal tendência, é a violência que, na tentativa de se fazer justiça ou “exterminá-la”, produz mais violência. Tenho a convicção de que o mal não se deve pagar com o mal. Obviamente não vamos oferecer rosas para os algozes de tão cruéis crimes.

Diante de tais fatos, que insistentemente voltam a se repetir, é preciso colocar em voga, trazer à pauta das discussões a necessidade de uma reforma e atualização das Leis Criminais no Brasil.

Você é a favor da Pena de Morte? Não! Imperativamente! Sou a favor sim de Leis mais severas e punições mais duras. Não cabe a mim decidir quem vive e quem morre.

Jamais serei a favor da justiça com as próprias mãos, uma vez que a vingança, muitas vezes, é mais violenta que o próprio crime original. Mais ainda, esta punição dada geralmente por um grupo de pessoas, sem o cumprimento da lei, é baseada em opiniões próprias, com o objetivo de vingança.

Por isso entendo que não podemos chamar o instinto humano de justiça. Pois  "justiça com as próprias mãos" é um termo aberto a várias interpretações, e me leva a pensar que tal ato é feito de formas injustas, não oportunizando ao ofendido dar a sua versão dos fatos, isto é, apresentar sua defesa, princípio este intrínseco ao atual sistema acusatório do ordenamento jurídico brasileiro.

Nessa toada, vale lembrar aqui um caso que também foi destaque nacional: Fabiane Maria de Jesus. Tinha 33 anos, era dona de casa, casada, mãe de duas crianças. Foi espancada e assassinada através de linchamento no bairro onde morava, Morrinhos na periferia do Guarujá, cidade litorânea de São Paulo, no dia 03 de maio de 2014. A vítima foi confundida com uma suposta sequestradora de crianças, o crime foi motivado por notícias falsas disseminadas pelas redes sociais. A ela foi oportunizado justiça?

Daí porque penso que às autoridades policiais e judiciárias cabe investigar, acusar e julgar toda pessoa levada à sua custódia, dentro daquilo que estabelece a lei. Daí também porque defendo leis mais severas e punições mais duras.

Agora lhe pergunto, caro leitor, nossa vizinha Umuarama ainda detém o título de Capital da Amizade?

Na língua xetá, tribo da nação Tupi-guarani, índios que na fundação da cidade, estavam instalados na localidade de Serra dos Dourados, Umuarama significa “lugar onde os amigos se encontram” e por querer ter esta aparência e referência, a cidade faz de tudo pra fazer valer esta definição, assumindo e reforçando de todas as formas sua identidade como “Capital da Amizade”. E para estes encontros, oferece locais propícios para o cultivo de tão relevado sentimento de lealdade, confiança e amor, como o Lago Aratimbó, Parque Uirapuru e Bosque do Índio.

A mim e a você, deixo o pensamento de Mario Quintana que defendia: “Amizade é um amor que nunca morre”. Amemos, meu caro, amemos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Joel Marques
Sobre Joel Marques
Formado em Processos Gerenciais, Licenciatura em História, Life e Self Coach. Servidor na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, há 16 anos. Voluntário na Rádio Comunitária Boa Nova FM, locutor, entrevistador, narrador esportivo e produtor de áudio. Presidente da Câmara de Vereadores de Pérola, Biênio 2021/22. Palestrante Motivacional e Pregador da Palavra. Casado com Josi Marques há 21 anos, Pai da Jordana (19) e do Juninho (15). Apaixonado pela vida, pela natureza e pelo ser humano.
Pérola - PR

Pérola - Paraná

Sobre o município
Pérola é um município brasileiro situado na microrregião de Umuarama, noroeste do estado do Paraná. Sua população estimada é de 11.020 habitantes, conforme dados do IBGE de 2016. Faz parte da Associação dos Municípios de Entre os Rios - AMERIOS, cujo município polo é Umuarama, distante aproximadamente 50 km. Pérola, Cidade Joia do Paraná. O Município recebe o nome de Pérola em homenagem a Pérola Ellis Byington, mãe de Alberto Byington Júnior, um dos sócios da Companhia Byington de Colonização.
Altônia - PR
Atualizado às 18h07 - Fonte: Climatempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 16° Máx. 26°

26° Sensação
18.7 km/h Vento
25.4% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (25/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Domingo (26/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias